Como usar o neuromarketing nas suas campanhas por e-mail?

Criar vantagens competitivas que ajudem a empresa a destacar-se no mercado é uma tarefa que muitos empresários têm procurado implementar na sua rotina. São muitas as tarefas que devem ser realizadas para manter a confiança dos seus clientes. O neuromarketing pode ser uma ótima solução para os profissionais que querem ser mais eficazes.

Como usar o neuromarketing nas suas campanhas por e-mail | E-goi

Ao estudar esta estratégia de forma aprofundada, a sua equipa começa a entender melhor o comportamento do consumidor e como é que ele age no momento em que procura soluções para os seus problemas.

Nos tópicos abaixo, vai saber mais sobre neuromarketing e algumas dicas práticas para usá-lo nas suas campanhas de email marketing e que podem transformar meros visitantes do seu site em clientes. Venha connosco!

O neuromarketing

O ser humano toma atitudes baseadas nas experiências que teve e em outras situações ligadas ao seu lado emocional. O tripé constituído pela neurociência, psicologia e marketing é a base que sustenta uma tendência que se instalou no mundo empresarial e pode definir o futuro de muitos negócios: o neuromarketing.

Criado por Ale Smidts, teórico organizacional e vencedor do Prémio Nobel de economia no ano de 2002, em parceria com Gerald Zaltman, médico e investigador de Harvard, essa ciência vem sendo estudada desde 1990 até os dias de hoje. Em suma, é uma maneira de persuadir e influenciar a decisão de compra dos consumidores.

A partir do momento em que se sabe mais sobre neuromarketing, torna-se mais fácil entender o interesse dos utilizadores por produtos e serviços específicos. Isso inclui aquilo que os levam a querer comprá-los e quais são as principais emoções que predominam nesses momentos. Os estímulos são responsáveis por muitas dessas decisões e conhecê-los melhor é uma forma de aumentar o engagement.

A importância do neuromarketing no marketing digital

Deve estar a perguntar-se: de que forma o neuromarketing pode ajudar ao sucesso do meu negócio? Por exemplo, a criação de artigos, posts, materiais ricos e outros conteúdos que estejam focados nas emoções dos consumidores são uma ajuda preciosa para que eles sintam confiança na sua marca ao fecharem uma compra.

Usando o fluxo de nutrição, é possível saber mais a respeito dos utilizadores que se interessam pelos seus produtos ou serviços e compreender melhor as suas reações. Assim, poupa tempo precioso no momento de implementar ideias e atingir objetivos específicos.

As campanhas de e-mail marketing

O e-mail é uma ferramenta digital que facilita a troca de informações entre pessoas desde os primórdios da internet. Até aos dias de hoje, ele mantém a sua utilidade e é muito importante no momento de ter um contacto mais profissional com quem deseja realizar uma parceria. Fazer campanhas por email representa também o investimento num canal de fácil análise de resultados.

Por isso, usar o neuromarketing para criar uma campanha de e-mail marketing pode ajudar muito na conversão de clientes. Usando algumas técnicas, é possível persuadir e influenciar o processo de decisão de compra dos seus leads. Veja a seguir algumas dicas que ajudarão a mudar a percepção dos clientes e valorizar a sua marca.

Use gatilhos mentais

Um dos assuntos relacionados que aparecem quando procura mais informações sobre neuromarketing são os gatilhos mentais que nada mais são do que estímulos enviados ao nosso cérebro no momento em tomamos decisões.

Podem ser usados com produtos que o cliente deixou no carrinho de compras de um e-commerce ou em outras ocasiões, por exemplo:

  • escassez — quando algum produto está com poucas unidades disponíveis em stock;
  • autoridade — usa o testemunho de um especialista para dar mais relevância à marca;
  • compromisso — o cliente vê na sua empresa um caminho para uma mudança benéfica na vida dele;
  • prova social — a empresa usa testemunhos e avaliações dos clientes para transmitir credibilidade.

Valorize as cores

Ao elaborar uma campanha, o designer responsável deve ter em mente que as cores mexem muito com os sentimentos das pessoas porque cada uma delas podem estar associadas a experiências que os clientes viveram no passado. Não descure esse detalhe no momento de usar o neuromarketing na construção de campanhas de e-mail marketing.

Faça testes A/B

Para verificar se a sua estratégia de neuromarketing está a funcionar, faça testes A/B, que permitem comparar resultados de duas ou mais versões das suas campanhas de e-mail marketing. Assim, pode orientar melhor a sua equipa sobre quais as cores ou formatos que podem utilizar nas campanhas para converter mais.

Aposte em storytelling

O storytelling é a arte de contar histórias para prender a atenção do leitor e provocar sensações. Ao fazer isso numa campanha de e-mail marketing, poderá usar elementos visuais que facilitem a compreensão do cliente e, assim, passar mais credibilidade. Os seus clientes verão que a sua marca gosta de investir e estimular a inovação e a criatividade.

Como pôde perceber ao longo deste artigo, o neuromarketing é uma ótima estratégia para criar boas campanhas de e-mail marketing e gerar mais oportunidades de conversão. Mas é preciso que a sua empresa avalie de que forma pode usá-lo.

Para apoiar a implementação destas estratégias pode contar com a E-goi que disponibiliza um software online com serviços de automação de e-mail marketing e envio de newsletters.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.