Email Marketing de Natal: O que NÃO deve Fazer + 3 Dicas

Todos os anos não falha. Com o Natal à porta, só há uma coisa na sua cabeça. “Tenho de enviar já o meu email de boas festas!” E para quem vai enviá-lo? “Para todos os meus clientes.” Todos? “Todos!” Bom, seremos francos consigo…

Não faça essa asneira! Pare e pense!

Enviar um email de Natal aos clientes é tentador, mas há aqui 2 problemas:

Problema #1

Quando diz “todos os clientes”, possivelmente refere-se a todos os que já lhe compraram um produto ou serviço. No entanto, se pedir aos seus comerciais que lhe dêem uma lista de “todos os clientes”, o mais provável é que lhe forneçam um ficheiro com todos os contactos do seu CRM, onde se inclui toda a gente (mas mesmo toda) com quem alguma vez falaram ou que têm em mente contactar.

Aí estão não só clientes, mas também fornecedores, leads e prospects, muitos dos quais já não recebem um contacto seu há anos. O que acha que vai acontecer quando esses contactos paleolíticos receberem de repente um email seu? Se tiver sorte, metem-no no lixo. Se tiver azar, vai apanhar com uma catrefada de bounces e queixas de spam, que aniquilarão a eficácia de entrega dos seus emails! “Mas é só um postal de boas festas. As pessoas gostam sempre de receber!”. Será que gostam? Repare neste próximo ponto…

Problema #2

Sabe quem também vai enviar postais de boas festas nos próximos dias? Toda a gente! Precisamente por acharem que “as pessoas gostam sempre de receber”, todas as empresas vão metralhar votos de feliz Natal em todas as direcções.

Resultado? Aquele email de boas festas que preparou com carinho vai afundar-se no maremoto natalício de postais, cartõezinhos e frasezinhas que atravanca a caixa de correio dos seus clientes. O bombardeio é tal que o seu email festivo tenderá a nem sequer ser aberto, o que baixará o nível de reactividade (engagement) que os ISP atribuem aos seus envios, arruinando, mais uma vez, a eficácia de entrega dos próximos emails que enviar!

Então o que fazer?

Nos envios natalícios, como em qualquer comunicação por email, o que realmente interessa é o engagement. Portanto:

  • #1 Nunca envie um postal de boas festas para toda a sua lista de emails! A sua mensagem natalícia deve ser altamente relevante, segmentada e preciosa. Por exemplo, que tal oferecer um presente especial aos seus clientes mais valiosos?
  • Basta segmentar os que têm maior volume de compras e presenteá-los com algo único e memorável que reforce a relação deles com a sua marca. E se mesmo assim também quiser enviar um cartão de boas festas aos outros clientes, então…
  • #2 Conte uma história! As pessoas adoram histórias (são a trave-mestra da civilização, pois então ;). Logo, não hesite em falar pessoalmente com o seu público sobre os últimos meses . Pode ser uma lição que aprendeu com um cliente, uma antevisão das novidades do próximo ano, uma curiosidade ou até uma anedota.
  • Quanto mais pessoal for o relato, mais captará a atenção, mas esforce-se por se centrar no lado do próprio cliente em vez de cair num discurso sobranceiro do tipo “nós é que somos bons” (ex. “Este ano fizemos x, crescemos y e agora chegámos a z”). Fale com o cliente como com a sua cara-metade, sem rodeios e com afinidade. Pode ter a certeza de que será muito mais apreciado do que um banalíssimo “Desejamos-lhe um feliz blá, blá blá” 🙂
  • #3 Não faça nada se não valer a pena fazer! Não estamos a brincar. Se não pode oferecer um presente aos seus melhores clientes ou não consegue segmentá-los (de certeza?), não se meta em trabalhos e dores de cabeça só para enviar já, já, já um corriqueiro postal. As pessoas vão estar tão atafulhadas num infindável Niágara de cartões que nem lhes passará pela cabeça indignarem-se por não lhes ter enviado o seu.
  • Quer a prova? Quantos emails empresariais de boas festas recebeu no ano passado? Montes, certo? Lembra-se das empresas que os enviaram? Ora aí está.

Nunca se esqueça:

Nesta época especial, faça um esforço também especial para dar algo de real valor ao seu público! Sem essa atitude, mais vale não se dar ao trabalho! 🙂

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *