Email Marketing

Guia completo sobre entregabilidade de e-mails marketing

7 novembro, 2019 |
Search

Depois de ler este artigo ficará por dentro das melhores práticas para garantir uma alta entregabilidade!

A taxa de entregabilidade é um indicador fundamental para quem quer lançar campanhas de e-mail marketing de sucesso. Isso porque quem faz a configuração dos disparos deve usar essa métrica para entender melhor o quanto o seu trabalho está atingindo ao menos o primeiro objetivo: chegar à caixa de entrada do destinatário.

Além de entender qual é a diferença entre o conceito de entregabilidade e, de fato, a entrega de e-mails, você também precisa saber como acompanhar essa métrica, como melhorá-la e o que quem envia e-mail marketing definitivamente não pode fazer. 

Ao planejar a sua campanha, você não pode deixar de contar com o conhecimento que trouxemos neste material. Lembre-se de que se o e-mail cai direto na lista de SPAM, todo o seu trabalho foi em vão. Sendo assim, continue conosco e fique por dentro das melhores práticas para garantir uma alta entregabilidade!

O que é entregabilidade?

Então, você acha que o simples “apertar o botão enviar” garante que o seu e-mail chegue na caixa de entrada do destinatário? O processo nos bastidores das campanhas de e-mail marketing não é tão simples assim — e isso não é uma má notícia. Calma! Você já vai entender do que estamos falando!

Para possibilitar a chegada da sua mensagem no destino final e, portanto, garantir a entregabilidade dos e-mails da sua empresa, há uma série de procedimentos importantes. Vale a pena dar uma olhadinha nos processos que acontecem depois que você, remetente, envia a sua mensagem. Veja, resumidamente, quais são as ações principais:

  • o remetente envia o e-mail;
  • o servidor do remetente transforma a mensagem em códigos e os transfere para a internet;
  • o servidor do receptor, ao receber a solicitação de entrega do e-mail, submete a mensagem por vários testes para garantir que a reputação do destinatário é positiva e que a mensagem é autêntica;
  • caso todos os resultados das verificações estiverem ok, o seu e-mail chega na caixa de entrada (principal ou spam) do destinatário em questão.

Se a sua mensagem chegar na caixa de e-mails do seu cliente, podemos comemorar! Mas caso não chegue, é hora de se preocupar, afinal, quando elas são barradas, não são vistas pelos seus clientes.

E-book Grátis de Email Marketing | E-goi

Para ficar um pouco mais simples de entender, o conceito de entregabilidade corresponde à métrica de cálculo entre os e-mails enviados, que passaram por todos os pontos de verificações, e chegaram sãos e salvos nas caixas de entrada principal do seu contato. 

Há ainda uma porcentagem para que você tenha certeza de que a sua taxa de entregabilidade está saudável: o mínimo que ela deve marcar é 95% — mas é claro que há um número ideal. Ao pensar em melhorar os índices de abertura, a meta de entregabilidade para extrair todo o potencial da sua lista de assinantes deve estar entre 98 e 99%.

Entenda a diferença entre entregabilidade e entrega de e-mail

Se você está ligado nos conceitos do e-mail marketing, deve ter percebido que existem termos nesse “mundo” que, por mais parecidos que sejam, têm significados bem diferentes. É o caso das expressões “entregabilidade” e “entrega de e-mail”.

No tópico acima você já ficou sabendo o que o primeiro termo significa. Agora é hora de entender qual é essa diferença entre ele e a entrega de e-mail e, principalmente, como isso afeta o sucesso da sua campanha.

Pois bem, o fato de que a sua mensagem passou pelo processo de verificações e foi aprovada pelo provedor do destinatário é sim motivo para comemoração, já que a entrega do e-mail foi feita — mas não se empolgue tanto! A razão é simples e questiona um outro ponto: onde é que a sua entrega está alojada?

Mesmo no contexto de “aceitação” do provedor, pode ser que o seu belíssimo e-mail, que você passou horas desenvolvendo a fim de impactar o seu cliente, tenha sido barrado por um filtro chamado anti-spam. Isso significa que a mensagem fica de quarentena, ou até pior: que ela se mantém guardada (ou é melhor falar “escondida”?) na caixa de spam. 

Como acompanhar a entregabilidade dos e-mails marketing?

Ao ficar sabendo de tudo isso, é provável que você tenha adicionado mais um ponto na sua lista de objetivos de campanhas: alcançar a tão sonhada taxa de entregabilidade de 99%. Acertamos? Porém, afinal, como acompanhar esses números de e-mail marketing da sua empresa e ter certeza de que está tudo certinho?

Fique tranquilo que contaremos tudo para você nos próximos 3 tópicos!

Considere o histórico da entregabilidade

Você há de concordar com a gente que não dá para ajustar algo que não se sabe em que pé está. Certo? Pois é, assim como em muitas outras coisas da vida, essa frase se encaixa direitinho no que precisamos comentar neste tópico.

Pensando especificamente no e-mail marketing, é necessário que você investigue as taxas de entregabilidade das mensagens enviadas pela sua marca. Dessa forma, é possível notar a presença de qualquer problema (ou de qualquer acerto para assim manter a estratégia adotada).

Garanta que o fechamento da entregabilidade de cada mês se torne um costume. A dica é exportar os dados e informações dos disparos feitos no mês e calcular a média de entregabilidade.

Aproveite a situação e verifique outros dados importantes que estão relacionados com o sucesso da sua campanha de e-mail marketing, como cliques e aberturas de mensagens, descadastros e apontamentos de spam.

Avalie a reputação do seu IP

Quando abordamos os processos do envio dos e-mails falamos também sobre os servidores, você lembra? Pois bem, eles têm um papel fundamental na entregabilidade. Cada servidor tem um número de identificação único que chamamos de IP.

Dependendo das configurações da sua ferramenta de automação, o IP do seu servidor pode ser — e funcionar — de duas maneiras totalmente diferentes: forma compartilhada e forma dedicada. 

A forma compartilhada funciona bem como diz o nome, pois o IP é compartilhado entre várias empresas e lança diversos e-mails. Já o dedicado funciona de exclusivamente para quem o comprou. Sendo assim, ele envia apenas as mensagens da empresa contratante.

Contudo, por que isso é importante? Porque cada IP, para facilitar o processo de identificação de remetentes de spam e assim melhorar a experiência dos usuários, tem uma pontuação que corresponde à sua reputação, que varia entre 0 a 100.

Quanto mais baixa for essa pontuação, menor é o nível de confiabilidade do IP e, portanto, do remetente que está relacionado a esse número de identificação. Além disso, uma pontuação baixa também representa uma taxa menor de entrega de e-mails.

Percebeu como a reputação do IP é algo que se deve tomar cuidado? Então, veja a seguir os 3 pontos que podem influenciar essa pontuação.

Volume e frequência de e-mails disparados

Os provedores de internet estão avaliando constantemente as ações relacionadas ao disparo de e-mails. A quantidade e a frequência de mensagens enviadas são dois pontos realmente observados e que fazem uma grande diferença no processo de fortalecimento da reputação.

É por conta disso que não se deve disparar uma grande quantidade de e-mails de uma só vez e demorar algumas semanas para retornar com os envios. Caso isso ocorra, o provedor pode relacionar a sua ação com contas de remetentes de spam e, consequentemente, diminuir drasticamente a reputação do seu endereço de IP. 

Uma boa dica para evitar esse problema é manter um planejamento estratégico de envios e também utilizar um calendário para organizar a postagem de e-mails. Manter homogênea a comunicação com os seus contatos faz toda a diferença quando falamos em pontos de reputação, entregabilidade alta e, é claro, boa experiência da persona. 

Engajamento de remetentes

É claro que o engajamento com o seu público representa diversos pontos positivos e obviamente que isso não seria diferente com a reputação do seu IP.

Quanto mais destinatários clicarem, responderem e abrirem as suas mensagens, maior será o sinal de que o e-mail enviado é relevante — característica contrária às tão temidas mensagens de spam.

Marcações de spam

Não vá achando que apenas o servidor é quem pode acusar mensagens como spam! Os leitores também podem, e é um processo ligeiramente fácil: há uma barra cheia de símbolos acima da caixa da mensagem, nela pode-se encontrar um ponto de exclamação. Basta que o receptor clique no botão (!) para denunciar um e-mail como spam.

Como já deu para perceber, ser acusado de enviar spam é algo extremamente prejudicial para o processo de melhoramento da reputação do seu IP. Por isso, caso algum leitor denuncie alguma de suas mensagens, não se esqueça de tirá-lo da lista de destinatários. Essa ação garante que o seu IP não continue sendo ferido.

Tome cuidado com a quantidade de E-mail Throttling

É possível que o seu provedor de internet não possibilite o disparo de uma grande quantidade de e-mails e você precisa tomar bastante cuidado com esse limite de envios!

Isso porque, além de resultar em uma enorme quantia de mensagens retorno, caso o limite “estourado” se repita por algumas vezes, o servidor pode entender os e-mails como soft bounce — pequenos erros que impedem o envio da mensagem, geralmente resolvidos em até 72 horas — e, dessa forma, prejudicar o seu IP gradativamente.

Como aumentar a taxa de entregabilidade?

Não se pode negar que o trabalho em criar uma boa campanha de e-mail marketing é grande, a gente sabe que são horas aplicadas pensando em uma mensagem convidativa, em um título cheio de atrativos e, é claro, um serviço rotineiro para nutrir uma rica lista de contatos.

Depois de tudo isso feito, você fecha o mês e se depara com uma porcentagem assustadora de entregabilidade: inferior a 95%. Essa é a hora de manter a calma. Esse problema tem solução e você pode aumentar esse índice de entregas por meio das dicas que mostraremos nos próximos tópicos. Veja agora! 

Use tags no assunto

Sinalizar o assunto das suas mensagens faz bastante diferença na experiência do leitor. Utilizar tags é um bom exemplo de mostrar rapidamente para o destinatário qual é o intuito principal do e-mail.

Mantenha-se consistente nessa atitude e torne-a um padrão para todas as mensagens enviadas. A sua marca só tem a ganhar com a utilização fiel das tags, afinal, essa ação diminui a possibilidade de denúncias por spam dos seus receptores.

Revise o HTML

Qualquer gafe que possa ocorrer na leitura dos seus e-mails corresponde a um passo para trás no sucesso da sua campanha de e-mail marketing. Essa afirmação vale para todos os componentes da mensagem. Assim como o SEO é importante para o blog, esse código é importante para o disparo de imagens por esse meio.

É de extrema importância revisar o HTML para garantir que todas as informações coincidam, onde os textos estejam parecidos ou até iguais às informações do HTML. O código deve ser limpo, além disso, não deixe de garantir que o limite de 102k não seja ultrapassado.

Usar redações que vêm direto do Google Docs ou do Word, por exemplo, pode prejudicar os templates de e-mail marketing. Há códigos (como <span style=”background-color: transparent; color: inherit; font-size: inherit;”> ou <span style=”font-weight: 400;”>) que prejudicam a configuração. Portanto, é essencial fazer essa verificação constantemente.

Há leitores de e-mail, como o próprio Gmail, que não permitem a leitura de mais de 102k. Sendo assim, a mensagem “ver e-mail completo” aparece, atrapalhando a visualização da sua mensagem. Outro ponto importante: códigos HTML pesados têm mais chance de cair na caixa de SPAM, então não deixe isso passar.

Verifique os e-mails inscritos 

Você sempre vai ouvir falar em higienização de listas. E isso não é à toa: é uma das boas práticas para quem tem a pretensão de gerar leads e converter vendas. A lógica é bastante simples, pois de nada adianta disparos milhões de envios se não há aproveitamento dos contatos. Sendo assim, anota esta regra: double opt-in e opt-in confirmado sempre!

Quando alguém se inscrever no seu formulário, essa pessoa deve receber um e-mail para confirmar que deseja receber as comunicações. Essa é uma forma de garantir que os e-mails cadastrados não estão na lista por engano. Além disso, se a pessoa inserir um endereço incorreto, o disparador não vai gastar potencial com dados enganosos.

Essa prática também vai colaborar para o controle de índices de entrega de e-mail e hard bounces. Outro ponto importante é o de que ninguém vai denunciar o conteúdo que você fez com tanta dedicação como SPAM por não se lembrar de ter se inscrito na newsletter, por exemplo. Mantenha os contatos que interessam.

O que não fazer em um e-mail marketing?

Algumas práticas realmente não são recomendadas, como é o caso de quem muda toda hora o endereço do remetente. Quando você usa o mesmo contato, a probabilidade de você entrar na whitelist, ou seja, de o destinatário reconhecer o seu e-mail como permitido, é muito maior. Isso aumenta a credibilidade do seu canal de comunicação, gerando segurança e familiaridade.

Você pode, inclusive, pedir para os seus leitores adicionarem o endereço de e-mail na lista de permissão de envio. O guia do bom gosto pede alguns cuidados. Veja abaixo:

  • não use links encurtados no e-mail (dificultam a identificação da origem do disparo);
  • evite as palavras SPAM (coisas como “ganhar dinheiro extra” ou outras que seriam facilmente usadas por golpistas);
  • sempre, sempre e sempre ofereça a opção de deixar de receber os e-mails;
  • não faça uso de anexos grandes ou com anexos .zip, .exe etc..;
  • evite anexar formulários em seus e-mails;
  • não encha o assunto de pontos de exclamação.

Além dessas dicas gerais, o seu tato também conta. Ao fazer o teste do disparo e receber o e-mail, por exemplo, quais elementos poderiam levar você a mover aquele material para a caixa de SPAM? Se há algo no corpo do e-mail ou mesmo na construção do texto que tira o crédito da campanha, pense na melhor estratégia para mudar e corrija!

O que deve ser verificado antes de fazer um disparo? 

Agora que você já aprendeu diversas lições sobre entregabilidade e envio de e-mail marketing, pode ser que fique um pouco nervoso quando for disparar a próxima leva de mensagens. Não é preciso se preocupar tanto, mas é sempre bom tomar alguns cuidados básicos antes de confirmar o envio.

Para ter certeza que está tudo certinho, preparamos uma lista dos pontos principais para você verificar antes de enviar (de uma vez por todas!) os e-mails para o seu grupo de contatos. Pronto para o próximo ensinamento? Então, vamos lá!

Utilize um e-mail de remetente humanizado

Não é nada convidativo receber uma mensagem de um e-mail chamado “naoresponda123@email.com”, certo? Pois, então, tome cuidado para que o seu leitor tenha a impressão que está dialogando com uma pessoa, e não com uma máquina que apenas envia mensagens automáticas.

Optar por utilizar um endereço de e-mail mais pessoal e humanizado como, por exemplo, “joanna@email.com”, que abre mais espaço para o remetente interagir e responder às mensagens recebidas.

É de extrema importância que você mantenha um padrão de nomes a serem utilizados, isso proporciona ainda mais verdade para o leitor. 

Conte com uma mensagem mais pessoal e próxima

As variáveis são bons pontos de apoio para fazer isso acontecer. Inclua em alguns trechos do texto o nome do leitor em questão ou até da empresa que você está representando.

Para que esse “truque” funcione você deve dar bastante atenção à escrita quando for preparar os textos. Afinal, não seria nada legal receber um e-mail chamando você de “primeiro nome”, não é?

Determine um assunto ideal

Como você já deve saber, o assunto é o primeiro contato que o leitor terá com o seu conteúdo. É exatamente por isso que você deve checá-lo antes de disparar o grupo de e-mails e só enviá-los quando tiver certeza que ele está atrativo o suficiente para instigar a abertura.

Observe os 5 fatores principais e de maior relevância para preparar um bom assunto para o seu e-mail marketing:

  • as palavras utilizadas devem causar boas emoções;
  • ele deve gerar interesse no leitor;
  • precisa estar claro de que se trata de uma leitura relevante;
  • instigar o senso de urgência do leitor;
  • você pode (e deve!) usar a boa reputação da sua marca para instigar o clique de abertura.

Além de conferir esses tópicos e observar se o seu assunto de e-mail atende os requisitos, vale a pena saber que há um tamanho ideal para utilizar nessa lacuna do e-mail. Você sabe qual é? A gente conta: são no mínimo 20 e no máximo 41 caracteres. Manter o seu assunto dentro dessas medidas garante o despertar da curiosidade do leitor.

Escolha bem o disparador

De nada adianta chegar até aqui, conquistar todo o conhecimento deste e-book e contratar um disparador que não dispõe das tecnologias adequadas. O sistema prestador de serviço faz total diferença para o resultado final, tanto em quesito entregabilidade quanto em alcance.

Entenda a persona e segmente o envio

Nenhuma pessoa é igual à outra e os interesses também não são sempre parecidos. Entender o que a sua persona está buscando e, assim, atender os seus desejos é parte primordial para que você tenha uma campanha de e-mail marketing de sucesso. 

Segmentar o envio e customizar as mensagens respeitando a personalidade do leitor são outros processos que não podem passar batido antes de você clicar no botão de envio e disparar as várias mensagens. Utilizar nichos faz parte de uma estratégia de respeito, já que os índices de entrega e engajamento do leitor aumentam gratificantemente. 

Mesmo quem não entende de termos técnicos pode cuidar para que a campanha não naufrague na caixa de SPAM ou seja motivo de desconfiança ou desinteresse para os destinatários. Coloque as dicas que trouxemos neste conteúdo em prática daqui para frente e meça os resultados, comparando-os com os de antes das mudanças.

Ao atentar para esses procedimentos e detalhes a entregabilidade tende a se manter em alta, garantindo, assim, que a sua mensagem vai alcançar a audiência de acordo com o planejado. Para que isso seja possível e não seja mais um motivo de preocupação para você, é fundamental contar com a ferramenta especializada e simples de usar.

Sendo assim, resolva seus problemas em relação às campanhas utilizando a plataforma E-goi. Além de multicanal, ela garante a eficiência da comunicação: entre em contato e mude agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.